11 de ago de 2017

Facegram: sistema de apoio à cirurgia plástica reconstrutiva

Os investigadores Paulo Aguiar do INEB (Instituto de Engenharia Biomédica) –, e do i3S ( Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto) e Ana Gerós do INEB, do i3S, e da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do porto), responsáveis pelo projeto ,Facegram é proposto como um novo padrão e uma ferramenta universal para análise detalhada dos movimentos faciais no contexto da terapia, cirurgia e reabilitação do rosto. 

O sistema Facegram é apresentado como uma nova estratégia para compilar e visualizar dados morfométricos, incluindo um conjunto de medidas com utilidade clínica que podem ser facilmente interpretadas por um médico. Assim como um cardiograma ou um audiograma são ferramentas médicas cruciais para avaliar distúrbios cardíacos ou auditivos, o Facegram compila medidas quantitativas precisas e objetivas em relação a propriedades estáticas e dinâmicas faciais.

Paulo Aguiar  e Ana Gerós - Facegram

A aplicabilidade tanto no transplante de face, quanto na fisioterapia facial, ou na cirurgia de reconstrução facial de queimados são áreas em que o sistema promete melhorar os resultados das terapias. 


Gerós, A., Horta, R., & Aguiar, P. (2016). Facegram - Objective quantitative analysis in facial reconstructive surgery. Journal of Biomedical Informatics, 61, 1–9. http://doi.org/10.1016/j.jbi.2016.03.011

Ricardo Horta, Paulo Aguiar, Diana Monteiro, Alvaro Silva, José Manuel Amarante A facegram for spatial–temporal analysis of facial excursion: Applicability in the microsurgical reanimation of long-standing paralysis and pretransplantation Original Research Article
Journal of Cranio-Maxillofacial Surgery, Volume 42, Issue 7, October 2014, Pages 1250-1259

Postagens populares