29 de out. de 2010

Dispositivo de medição de pressão portátil para punções de acesso central

clique na imagem para vê-la ampliada

Compass™ Vascular Access foi projetado para mostrar a pressão quantitativa em medições durante a inserção de cateteres venosos centrais.







  • O médico tem a visão simultânea das sua mãos, da pressão e do paciente, sem cabos adicionais, sem outros operadores ou conecções.
  • Evita punção arterial inadvertida.
  • Ideal para punção de PIA (pressão intra-arteiral).
Veja como funciona no vídeo abaixo:


Fonte: medgadget

28 de out. de 2010

Uso do SMS na área de saúde


A agilidade na resolução de problemas práticos de rotina de um hospital ou laboratório e também a possibilidade de atingir de maneira rápida e barata grande parte da sua base de clientes são alguns dos atrativos do uso de tecnologias como o SMS (do inglês Short Message Service).

fonte: Anatel, Teleco, Acision

A Human Mobile, sediada em Porto Alegre, é responsável pelo envio de SMS da UNIMED, com confirmação de consultas e marcação de reuniões com funcionários.
fonte: Anatel, Teleco, Acision
O acesso a resultados de exames ou mesmo avisos de que os exames estão prontos são outras boas aplicações do SMS, culminando em baixo custo e rapidez.
No Brasil são enviados 5,7 bilhões de mensagens de texto mensalmente, segundo estudo da Acision sobre serviços de valor adicionado em telefonia móvel.
Leia a matéria interira em Saúde Business ed 17.

Fonte: 

27 de out. de 2010

Oxímetro que mede hemoglobia, metahemoglobia e PVC

 Masimo SET Rainbow® é um monitor que mede a hemoglobina do paciente de forma não invasiva
  • Hemoglobina não invasiva (SpHb
  • Oxímetro (SpOC
  • Capinógrafo (SpCO®
  • Metahemoglobinemia (SpMet®
  • PVC não invasiva (PVI®)
  • Além de frequência cardíaca   e índice de perfusão.
Muito útil em cirurgias, medicina intensiva e unidades de urgência.


clique na imagem para vê-la ampliada
Fonte: Medgadget

26 de out. de 2010

Sistema permite cirurgião realizar CVL sozinho em campo

SPIDER laparoscopic surgery system



TransEnterix  recebeu a aprovação européia para o mercado do seu sistema SPIDER de cirurgia laparoscópica por uma única incisão umbilical. Spider é um sistema de cirurgia minimamente invasiva que reduz a necessidade de incisões múltiplas. O sistema permite mudanças rápidas de instrumentos através de dois braços em um  tubo de articulação e os controles são mais naturais do que os dispositivos tradicionais porque a mão direita controla a ferramenta certa, assim como para a esquerda (verdadeira direita e esquerda) , e não o movimento espelhado normalmente usado na cirurgia laparoscópica.



2 portas para pinças flexíveis e 2 para rígidas


Sistema de suporte fixo

o suporte trava a pinça rígida que traciona o fundo da vesícula e a mantém no lugar durante o procedimento
O FDA aprovou o sistema Spider para os seguintes procedimentos abdominais: coleciostectomia, nefrectomia, colectomia e colocação de anel gástrico na cirurgia bariátrica.

veja mais no vídeo abaixo de uma colecistectomia

23 de out. de 2010

Os melhores iPADs do mercado

Daily Wireless faz uma análise do  Slate 2 que inclui o quadro abaixo, e achei que poderia ser interessante para quem pretende comprar um iPad ou concorrente. Ou, se quiser algo da famosa linha "Ching Ling", pode conferir este genérico aqui
clique na imagem para vê-la ampliada




Do blog Tecnologia que interessa


  

21 de out. de 2010

" A estratégia da Lagartixa": realidade médica retratada com pitada de humor



O Dr. Dário Vianna Birolin
está lançando um livro muito interessante:

"Quantas vezes nós, médicos, nos pegamos querendo estripar um auditor de convênio, reclamando dos nossos honorários, do excesso de faculdades de medicina, revoltados com colegas anti-éticos ou com a indústria de processos? 
Pois bem, não estou lançando um produto milagroso que resolva todos estes males, pedra nos rins, calvície... Mas levantei todas estas questões e muitas outras para que, reunidas em um livro, levem nossas angústias aos nossos pacientes, de forma bem humorada e sem concessões. 
O livro “A estratégia da lagartixa”, é uma tentativa de valorização da relação médico-paciente e de divulgação das nossas limitações enquanto seres humanos que somos, exercendo uma ciência que não é exata. 
Espero que se divirtam bastante e me ajudem a cortar a nossa própria cauda, para que possamos sobreviver. 
Grande abraço 
Dário Vianna Birolini"

Parceria entre Pixeon e Medical Systems beneficia estabelecimentos de saúde


Todo o conhecimento em pesquisa e desenvolvimento de soluções para a área de diagnóstico médico por imagem e PACS da catarinense Pixeon passa agora a contar com a experiência em sistemas de gestão da paulista Medical Systems, que desenvolve soluções para centros de diagnósticos, clínicas e laboratórios. A integração entre os sistemas das duas empresas gerou um novo modelo de negócios que garante maior segurança e agilidade na instalação de sistemas de gestão e diagnóstico por imagem.

Ambas empresas foram capacitadas para realizar a integração das soluções, o que permite maior agilidade para o processo de instalação dos dois sistemas. “Com esta parceria, a integração entre os sistemas passa a ser transparente para o cliente, sem necessidade de ter intervenção da outra empresa. Com isso, é possível proporcionar maior segurança aos clientes e evitar contratempos”, explica o diretor comercial da Pixeon, Iomani Engelmann.

O novo modelo de negócios passou a ser adotado pelas duas empresas a partir do segundo semestre de 2010. A expectativa é que este seja um primeiro passo para uma parceria ainda maior. “Acreditamos que neste caso 1 + 1 é mais do que 2, pois quando as empresas trabalham integradas o cliente tem os resultados potencializados, com melhorias significativas em seu workflow, produtividade e conseqüentemente nos resultados financeiros”, avalia Roberto Ribeiro da Cruz, diretor técnico da Medical Systems.
A solução desenvolvida pela empresa de São Bernardo do Campo (SP) potencializa as funcionalidades do PACS Aurora, pois oferece ferramentas que permitem otimizar tempo e diminuir os esforços operacionais na marcação de consultas, geração de laudos e de outras demandas na área de gestão clínica e hospitalar. O PACS Aurora é uma solução de alta performance, que oferece integração entre os processos de aquisição, interpretação, distribuição e documentação de imagens médicas em formato digital, garantindo eficiência no fluxo de trabalho e redução de custos das instituições de saúde.

Sobre a Pixeon
A Pixeon é especializada na pesquisa e desenvolvimento de soluções para o setor de diagnóstico médico por imagem. É a primeira empresa brasileira a desenvolver soluções com tecnologia 100% nacional para este segmento. Sediada em Florianópolis (SC) atende a empresas nacionais de pequeno, médio e grande porte localizadas em todas as cinco regiões brasileiras. Hoje, possui cerca 150 clientes e mais de 80 bases de PACS (sigla em inglês para Sistema de gestão de imagens médicas).
Com o PACS Aurora é possível digitalizar, armazenar e transmitir imagens geradas em qualquer equipamento de diagnóstico. Composto por diferentes módulos, oferece componentes que atuam desde a captação, armazenamento e manipulação de exames, até a interpretação, gestão, compartilhamento, comparação de laudos, reconstrução de imagens em duas ou três dimensões (2D ou 3D), compartilhamento entre computadores de uma mesma rede e pela Internet, além de gerenciador de gravação em CDS e DVDs.


Presente nos maiores nomes da área de Medicina Diagnóstica do Brasil, Chile e Argentina, a Medical Systems fornece software e soluções exclusivas para mais de mil clientes entre Clínicas, Laboratórios de Análises Clinicas e Centros de Diagnóstico por Imagem. Uma empresa que teve seu início em 1990, hoje é atestada e elogiada pelos maiores especialistas e empresas de reconhecimento nacional e internacional.
Entre os produtos desenvolvidos está o X-Clinic, um sistema completo para Empresas de Medicina Diagnóstica que permite controlar todo o processo operacional aumentando sua produtividade, realizar a gestão para maximizar resultados financeiros e agregar valor ao cliente através da aplicação de ponta e ferramentas de relacionamento.

Fonte: Assessoria de comunicação da Pixeon



A Pixeon possui também PixMobile, que é um módulo de distribuição e visualização de laudos e imagens médicas a partir do celular, com base nas tecnologias 3G e WiFi. Permite ao radiologista de plantão e ao médico solicitante uma visão rápida das imagens médicas.

Empresas competem por mercado de telemedicina

A empresa Honeywell HomMed liderou o mercado de telemedicina nos Estados Unidos, com 15,4% do market share em 2009. Agora, novos players, como Philips Healthcare, Bosch Healthcare e Cardiocom disputam uma fatia maior nesse negócio promissor. A Bosch já está próxima: registrou 14,9% do market share no mesmo período. As informações foram divulgadas em relatório do grupo InMedica.
Idosos podem medir sua própria pressão arterial e os níveis de glicose e transmitir os dados aos médicos ou hospital, onde é avaliado com a ajuda de um software da Siemens

A expectativa, segundo o estudo, é que o mercado de telemedicina tenha uma taxa de crescimento anual superior a 55% nos próximos cinco anos, o que fará com que companhias que ainda não atuam no mercado de saúde tenham interesse em se envolver.
.
O TeleStation da Philips possibilita o fluxo seguro e bidirecional de informações entre os profissionais de saúde e o paciente.
Fabricantes de equipamentos em saúde como Siemens, GE e Philips também são exemplos de empresas que devem prover soluções completas nesse Mercado. Em agosto de 2010, a GE Healthcare e a Intel anunciaram uma joint venture focada nesse segmento.
GE Healthcare e Intel vão criar uma nova empresa no mercado e desenvolver tecnologias de apoio à autonomia e gestão de doenças crônicas. 

Novas Oportunidades

O relatório aponta para um amplo leque de empresas que podem atuar em telemedicina, como provedores de Telecom, desenvolvedores de softwares e companhias que fazem a interface entre registros dos pacientes e dispositivos de monitoramento.

O estudo afirma que os profissionais de Telecom irão desempenhar um papel importante no mercado de telemedicina, atuando como intermediários entre médicos e fabricantes de dispositivos. As empresas de Telecom poderão administrar a segurança e o transporte de informações de uma enorme quantidade de registros médicos, caso a telemedicina alcance seu potencial.

Segundo o estudo, a telemedicina pode ser bastante lucrativa para empresas de Telecom que desejam agregar valor a seus produtos já existentes. Como exemplo, redes de telefonia móveis poderiam oferecer serviços online de gerenciamento de dados no celular, para pessoas que querem armazenar e analisar informações registradas por dispositivos médicos de uso domiciliar.

Fonte: ITWeb

20 de out. de 2010

Programa de Enfermidades Crônicas gerido por software na Argentina

Hoje a SBIS (Sociedade Brasileira de Informática em Saúde) transmitiu ao vivo a palestra do Dr. Fernán Gonzalez Bernaldo de Quirós sobre Experiência de um Projeto de Informatização na Saúde na América Latina, onde o que me chamou a atenção foi o Programa de Enfermedades Crónicas do Hospital Italiano de Buenos Aires.


O HIBA é um hospital universitário de alta complexidade, que no início do projeto de informatização tinha como objetivo a integração longitudinal da informação médica.

O Programa  de Gestão de Enfermidades Crônicas dispõe de um sistema que identifica a população de risco, classifica e gera estratégias estratificadas para seguimento dos pacientes e acompanhamento pela equipe de saúde.

Nos benefícios do programa estão o prontuário eletrônico com um sistema de monitoramento de eventos clínicos e alertas geograficamente distribuídos, propiciando assim um sistema de vigilância eletrônica.

Os dados do prontuário eletrônico geram planilhas de estratificação de risco e o planejamento de intervenções com agenda da intervenção que pode ser classificada por paciente que devem ser contactados ou pela prioridade em determinado dia. A lista de pacientes são prédefinidas  por meio do contato com o paciente (contato presencial, telefone, e-mail ou correio) e são configuráveis na seleção dos pacientes segundo critérios médicos, de risco ou demográficos.


19 de out. de 2010

16 de out. de 2010

Anatel libera novo iPod Touch para venda


Depois do iPhone 4 e do iPad, agora é a vez da nova versão do iPod Touch ser liberada para venda no País pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), uma vez que a homologação do produto já consta no site da agência. O aparelho precisava passar pelo crivo do órgão federal por utilizar conexão Wi-Fi.
A Macworld Brasil entrou em contato com a assessoria local da Apple, que afirma que ainda não há previsão de lançamento do tocador por aqui. Apesar disso, o novo Touch já consta (com a informação "Em breve" logo abaixo) na loja virtual da companhia e possui até preços: 749 reais (8GB), 999 reais (32GB) e 1.299 reais (64GB).
O novo Touch, uma espécia de "iPhone 4 sem telefone", foi apresentado pelo CEO da companhia, Steve Jobs, no início de setembro, em conferência nos EUA, juntamente com as novas versões de outros modelos da linha iPod, o Shuffle 4G e o Nano 6G, já à venda no Brasil. O aparelho traz os principais recursos do mais recente smartphone da companhia, como a habilidade de realizar videochamada pelo app Facetime, além da chamada Tela Retina.
O iPhone 4 foi lançado oficialmente no Brasil no último mês de setembro, enquanto o iPad ainda não chegou por aqui e nem possui previsão de lançamento, de acordo com a fabricante.
Para saber mais sobre o novo Touch, confira nosso review completo do aparelho (http://migre.me/1Alhs).
eja abaixo um comparativo entre o novo iPod Touch de quarta geração e o iPhone 4, em termos de design, qualidade da tela, desempenho e gravação de vídeos em alta definição:

12 de out. de 2010

Eventos em Informática Médica em Outubro (RJ - RN - SP)





Jornada de Informática Médica do CREMERJ15 de outubro de 2010 de 9h às 16h30, no Auditório do CREMERJ (Júlio Sanderson – Praia de Botafogo, 228 – lojas 103 a 106 – Botafogo – Rio de Janeiro)
Palestras:

-Prontuário Eletrônico e Gestão Assistencial do Paciente
-Informática Médica e Segurança do Paciente
-Programa de Certificação de Prontuário Eletrônico (RES) do CFM/SBIS
-Arquétipos e OpenEHR – Aplicações Clínicas
-Computação Móvel na Medicina
- Padrões em Informática Médica no Prontuário Eletrônico do Paciente
http://www.cremerj.org.br/skel.php?page=eventos/mostraForum.php&idEvento=391


----------------------------



O XII Congresso Brasileiro de Informática em Saúde - CBIS ocorrerá entre 18 e 22 de Outubro de 2010, em Porto de Galinhas, Pernambuco.
O CBIS tem como objetivo apresentar o estado atual do desenvolvimento das tecnologias da informação e das comunicações em saúde no Brasil e no mundo, e discutir os melhores caminhos para sua utilização no Brasil visando contribuir para um sistema de saúde mais integral e de qualidade. 


Alguns eventos selecionados do XII Congresso Brasileiro de Informática 

em Saúde (CBIS 2010) serão transmitidos gratuitamente pela Web. A transmissão pelo Auditório Virtual SBIS 2.0 da Diretoria de Educação e Capacitação Profissional da SBIS, é destinada exclusivamente aos sócios da SBIS que estejam impossibilitados de comparecer pessoalmente ao Congresso. Se você ainda não é sócio, e deseja participar, esta é uma boa oportunidade para tornar-se sócio da SBIS. (inscreva-se aqui e aqui)

------------------------------

Fórum de Saúde Digital no Hotel Paulista Plaza, em São Paulo, 28 de Outubro de 2010.
Palestras: 
-Os desafios da saúde no novo mundo digital
-Business case: Hospital Albert Einstein
-Assinatura digital e prescrição eletrônica na UTI do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
-Business Case: Gestão integrada de sistema de saúde
-Teleradiologia na Saúde Publica
-Soluções de telediagnóstico
-Business case: Complexo Hospitalar Unicamp
-egurança do Paciente - Rastreabilidade de Medicamentos do Laboratório ao POC
-A adoção de BPM – Business Process Management na gestão hospitalar
-Saúde 2.0 - Como melhorar o atendimento e o relacionamento com clientes na área de saúde





11 de out. de 2010

A visão do futuro dos dispositivos médicos móveis pela BlackBerry


A Rim, fabricante dos smartphones BlackBerry, reuniu -se há algumas semanas para apresentar e discutir sua visão do futuro da integração de dispositivos móveis de saúde em TI.
Seu foco no momento é sobre a notificação, ao invés de comunicação, devido à proliferação de sistemas de manejo do paciente, prontuário eletrônico do paciente e cloud computing (computação nas nuvens) e telefones inteligentes (amcom Wallace sem fio foram os outros participantes na conferência). Alguns médicos não desejam carregar pages, telefones celulares e iPADs, substituindo todos por um smartphone.
Um ponto interessante é que alguns dos aplicativos apresentados forçam a uma resposta de quem as recebeu, sendo uma medida de prevenção no caso de auditoria.

Espelho que detecta e mostra frequência cardíaca

 

O MIT demonstrou um modelo  de espelho especial que, através de uma simples webcam é capaz de detectar a pulsação cardíaca sem necessidade de sensores extra.
Detectando subtis mudanças na luminosidade da pessoa, o sistema consegue detectar a pulsação com precisão surpreendente (e é até capaz de o fazer para múltiplas pessoas em frente à câmara ao mesmo tempo.)
Fonte: Minha Alegre Casinha

10 de out. de 2010

iBleep, a nova geração de Bips médicos

iBleep

O iBleep Sistema de Mensagens é um sistema webased interativo de mensagens via wireless ou GPRS.

Na tela, quando a mensagem é recebida, aparece o nome do paciente, (Bob Jones), a razão do chamado (chest pain), quem chamou e o seu telefone (Joanne), e os parâmetros de sinais vitais como freqüência respiratória, temperatura, saturação de O2, pressão arterial, etc...

Quando o médico recebe a mensagem, o status no computador de onde foi enviada muda de enviada para recebida. O mesmo ocorre quando o médico lê, mudando para lida. Então o médico seleciona o status a caminho, e torna a mudá-lo para no leito quando encontra-se examinando o paciente.

Tudo isso sem a necessidade de telefonemas, bastando usar a tecnologia touch-screen.


Na medicina, atraso na comunicação significa atraso no tratamento.
iBleep


Página do produto: http://www.ibleep.net/


Fonte: Medgadget

Rede Social para compartilhar aplicativos médicos - FINGGERS


Finggers é uma rede social criada para permitir que seus usuários se expressem através dos aplicativos que usam em seus iPhones e iPads, conhecidos como “Apps”.

Qualquer pessoa pode entrar no site, criar um perfil e publicar os seus Apps favoritos, acompanhar quais Apps seus amigos usam e gostam, trocar mensagens, sugestões, escrever reviews sobre os Apps e comentar as ações dos demais usuários. Tudo isso gratuitamente.
O Finggers é diferente dos outros sites e diretórios focados no assunto porque foi pensado como uma verdadeira rede social, onde as pessoas podem se relacionar através dos Apps. As pessoas expressam sua identidade pelos Apps que tem, e os Apps ganham identidade pelas pessoas que os tem.
O serviço é gratuito para os usuários e tem um sólido modelo de negócios baseado em publicidade direcionada, pacotes de serviços e métricas para os desenvolvedores de Apps do mundo todo, para agências de publicidade e empresas conectadas ao universo mobile.
Além dessas novidades o Finggers lançou o fgg.rs, um serviço que encurta os endereços eletrônicos dos Apps, onde qualquer pessoa, blog, ou empresa, estando cadastrados no Finggers ou não, podem encontrar o App que desejam e criar um link super curto para ele, que pode ser enviado via Twitter, e-mail, SMS e etc.
Lá é possível achar uma infinidade de aplicativos médicos para diversas plataformas como iphone, ipad, symbian, blackberry, palm OS, windows mobile...
http://finggers.com/apps/category/6020


9 de out. de 2010

Robô DaVinci utilizado em entubação orotraquelal e nasotraqueal


Na última edição da revista Anesthesia & Analgesia, há um novo conceito para a manipulação de vias aéreas: o Robô Cirúrgico Da Vinci da Intuitive Surgical foi usado para simular a intubação orotraqueal e nasotraqueal por fibra ótica. Quatro dos braços do robô foram utilizados: a primeira usa a câmera, outro segurou o broncoscópio, e outros dois foram usados para manipular os controles broncoscópio. O tudo foi manualmente colocado na orofaringe, o console do DaVinci foi então utilizado para navegar na hipofaringe e através das cordas vocais. Os autores também demonstraram uma intubação nasotraqueal, e cada um desses intubações simulada foi realizada em menos de 75 segundos.
O artigo admite que, devido à despesa e à lentidão do equipamento, isso não é provável que se torne uma prática clínica comum, mas é uma prova de conceito interessante. As aplicações dessa técnica incluem campo de batalha e cenários de vôo espacial.