28 de set. de 2010

Palestras on-line gratuitas na VIII Semana de Informática BIomédica

Estive em Ribeirão Preto durante esses dois últimos finais de semana fazendo o I curso de Certificação da SBIS Telepresencial e conheci os graduandos e pós-graduandos do Curso de informática Biomédica da USP e pude presenciar os preparativos para a semana VII semana de Informática Biomédica. 
A SBIS está transmitindo AO VIVO algumas boas palestras desde ontem.
Os próximos eventos serão:
http://www.informaticabiomedica.com.br/semana/

  1. Terça feira. dia 28 de setembro: 16h30 - 18h00 - Aspectos fundamentais da propriedade intelectual, por Prof. Aguinaldo Campos
  2. Quarta-feira, dia 29 de setembro: 16h30 - 18h00 - Organização de Sistema e Serviço de Saúde, por Prof. Dr. José Sebastião dos Santos
  3. Sexta-feira, dia 1 de outubro: 14h00 - 15h30 - Rotulação de polígonos em uma imagem segmentada baseada na opinião de usuários voluntários (Citizen Science), por Dnda. Marinalva Dias Soares

A entrada é gratuita, existem 50 lugares livres por palestra.
Senha de acesso: semana2010

Apoio oficial: Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS)

A participação nestas atividades rende 0,75 pontos por palestra para o PAP/CAP da SBIS Programa de Aperfeiçoamento Profissional/Certificado de Atualização Profissional

Inscrições para Mestrado e Doutorado em Ciência da Informação


Editais de seleção 2011 para o Mestrado e o Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência da  Informação (IBICT-UFRJ). Inscrições de 3 a 16 de novembro de 2010.


Edital de Seleção do Mestrado em Ciência da Informação: 
http://www.ibict.br/anexos_noticias/edital.mestrado_10.11.pdf

Edital de Seleção do Doutorado em Ciência da Informação:
http://www.ibict.br/anexos_noticias/edital.doutorado_10.11.pdf

Informações sobre o PPGCI (IBICT-UFRJ) 
http://www.ibict.br/secao.php?cat=Pós-Graduação em CI

24 de set. de 2010

Links da semana da TI Medicina




Como a tecnologia móvel revoluciona a medicina


Hoje às mãos de todos que possuem um iPhone, por meio de uma simples busca em sua App Store (local onde vc pode comprar aplicativos, ou baixá-los gratuitamente em muitos casos), você pode encontrar centenas de aplicativos que facilitará seu trabalho.

Cientistas desenvolvem nano-veículo para combater tumores

Dentro donano-veículo estão nanopartículas carregadas com os medicamentos da quimioterapia. Quando o veículo entra em contato com as células cancerígenas, ele libera as drogas diretamente no local. De acordo com o Dr. Peer, o dispositivo pode ser usado para tratar vários tipos de câncer, incluindo pulmão, sangue, cólon, seios, ovários, pancreático e vários tipos de câncers no cérebro.


Pesquisa encontra falha em medidores de pressão digitais

Os aparelhos mecânicos, muito usados no passado, passavam invariavelmente por calibrações semestrais ou anuais, dependendo do modelo. No entanto, cada vez mais aumenta o número de profissionais - e mesmo de pacientes - que adotam o método de aferição automático.

A quantidade de aplicativos disponíveis é infinitamente superior aos demais sistemas operacionais (Android, Palm, Symbian) e só cresce a cada dia. Confira no link uma lista com os 10 melhores aplicativos médicos gratuitos para iPhone.

23 de set. de 2010

Motorola lança PDA voltado aos profissionais de saúde



O MC75A0-HC Rugged Healthcare Enterprise Digital Assistant (EDA) é o novo gadget da Motorola voltado para profissionais de saúde.

Fácil de usar, intuitivo e ergonomicamente projetado para maior conforto do usuário, o MC75A0-HC agiliza os fluxos de trabalho clínico, permitindo que os profissionais de saúde tenham  acesso móvel a informação do  paciente, prescrevam medicamentos, monitorem os sinais vitais do paciente, tenham acesso a farmácia local e aos pedidos e resultados de exames de laboratório e  muito mais. Isso tudo pode ser feito em questão de segundos, em qualquer lugar dentro da unidade de saúde, proporcionando o poder de dar suporte a praticamente todos os aplicativos de saúde, mantendo as  metas de segurança do paciente.

Características:
  • Suporta exposição constante a produtos de limpeza, água e poeira;
  • Resistência a queda de 5 metros no concreto;
  • Captura código de barras e transmite as informações via wireless para o sistema do hospital;
  • Câmera com 3.2 megapixels e autofoco;
  • Está em conformidade com a HIPAA com dertificação digital e suporte para criptografia de dados;
  • Plataforma Windows Mobile ® 6.5, possui wireless, 256MB RAM; 1GB memória, processador PXA320 @ 806 MHz, tela de 3.5 polegadas, colorida, alta definição (640 x 480).
Fonte: MEDGADGET

21 de set. de 2010

Itens de interesse na certificação de software médico


O I Curso Telepresencial de certificação de Software da SBIS/CFM que está sendo realizado em Ribeirão Preto tem como objetivo explicitar além dos tramites legais para a certificação de software médico, as funcionalidades e os componentes exigidos para o mesmo.
Alguns pontos que achei interessantes:

  1. Se o software oferece suporte a delegação de poder, ou seja, nova atribuição para um papel previmanente definido, esta deverá ser temporária. Essa delegação de poder pode ocorrer no caso de uma enfermeira, por exemplo, que irá inserir resultados de exames em prontuário na ausência do médico.
  2. É mandatório que o paciente tenha acesso a TODAS as informações contidas no prontuário eletrônico,caso ele assim deseje. Seja eletronicamente (acesso por meio de login e senha ou acesso por meio de um papel de usuário que permita realizar essa atividade pelo paciente), seja impresso. Nesta caso o sistema deverá disponibilizar uma interface para a impressão de todo o prontuário e uma declaração do usuário de que está recebendo essas informações.
  3. Não é permitido excluir ou alterar dados já existentes no Registro eletrônico de Saúde. Ações de correção devem preservar dados antigos e devem constar da impressão do prontuário.

16 de set. de 2010

Brasil é 2º maior produtor de tecnologia médica

O Brasil é o segundo maior produtor de equipamentos e tecnologia médica entre os países emergentes, perdendo apenas para a China. A constatação é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que anteontem publicou seu primeiro levantamento sobre o setor. Segundo o relatório, as empresas brasileiras venderam US$ 2,6 bilhões em 2009.
No documento, a OMS afirma que a inovação na medicina significa também a criação de instrumentos baratos e eficientes para o diagnóstico e o tratamento de doenças. “A indústria de aparelhos médicos tem em suas mãos a grande promessa para a saúde pública”, afirmou Margaret Chan, diretora da OMS.

O relatório diz que o controle sobre o setor está nas mãos de países ricos. Europa e EUA vendem quatro de cada cinco aparelhos comercializados no mundo, em um mercado anual de US$ 210 bilhões. Só os EUA vendem por ano US$ 91,3 bilhões – 40% do mercado. O Japão vem em segundo (US$ 22,7 bilhões).

Pela primeira vez, países emergentes surgem como atores desse comércio. A China vem em primeiro, com vendas em 2009 de US$ 6,1 bilhões, na frente de tradicionais fabricantes como Suíça e Itália.


por Jamil Chade / GENEBRA – O Estado de S.Paulo via Leituras Favre

15 de set. de 2010

A Medicina na era do Google

No próximo dia 18 de setembro (sábado), acontece no Rio de Janeiro a Jornada Rede D'Or 2010. O encontro multidisciplinar, promovido pelo maior grupo de hospitais privados do país, visa à atualização e integração deconhecimentos entre profissionais de diferentes especialidades. Em sua quinta edição, o evento é dirigido a médicos e estudantes do curso de Medicina.

Uma das participações mais aguardadas é a de Antônio Luiz Schuch, diretor da Google Enterprise para América Latina. Com o tema "A Medicina na era do Google", ele encerra a Jornada Rede D'Or 2010 falando sobre a aplicação das ferramentas do Google na colaboração científica, na comunicação entre os profissionais e as mudanças percebidas na relação entre pacientes e médicos geradas pela busca de informações sobre saúde na internet.



Jornada Rede D'Or 2010

Data: 18 de setembro - Sábado

Horário: das 9h às 17h

Local: Centro de Convenções do Hotel Intercontinental Rio, Rio de Janeiro.

Endereço: Av. Pref. Mendes de Morais, 222, Praia de São Conrado.

Público-alvo: médicos e estudantes de do curso de Medicina, a partir do 6º período.

Valor: estudantes - R$ 100,00; médicos e residentes: R$ 200,00.

Inscrições e informações: www.rededor.com.br

Módulos: Cardiologia, Emergência, Terapia Intensiva, Neurologia e Medicina Interna.

14 de set. de 2010

Ferramenta de gestão: Valor efetivo recebido por consulta médica


Do blog do Gustavo Bacelar vem essa dica muito interessante:

http://www.apm.org.br/valorconsulta/
O site do CFM - Conselho Federal de Medicina incluiu um banner com um link para uma ferramenta de gestão muito útil. O link vai para uma página da Associação Paulista de Medicina onde é possível calcular o Valor Efetivo por Consulta.
É possível considerar o número de atendimentos de até 8 convênios, com seus valores, porcentagem de retornos e até incluir o valor de alguns impostos relacionados (IR, INSS e ISS). Também há espaço para as despesas, podendo ser detalhadas ou não.
A ferramenta é simples, mas já dá para ter uma ideia sobre o assunto.

10 de set. de 2010

App da GRAVIDEZ para iphone


A GE e a MedHealp, uma comunidade online de saúde, se uniram para criar um aplicativo para iPhone para grávidas controlarem a sua gravidez e se familiarizarem com o que está por vir. 


Entre as funcionalidades há a possibilidade de compartilhar os sintomas com milhares de outras mulheres do mesmo período gestacional, obter dicas de como minimizá-los, acompanhamento semana-a-semana da gravidez e do bebê, controle do ganho de peso, agendamento de consultas, compartilhar informações com o obstetra além de acesso de qualquer computador a seus dados com a possibilidade de imprimí-los.






Fonte: Medgadget

9 de set. de 2010

A importância da Internet na Saúde Pública

Ethevaldo Siqueira é escritor, consultor e jornalista especializado em novas tecnologias, trabalhando atualmente como colunista do jornal O Estado de S. Paulo, para o qual escreve desde 1967; é colaborador especial da revista Época e comentarista da Rádio CBN, desde 2006, com uma coluna diária chamada Mundo Digital. Cobre esses setores há 40 anos, entrevistando cientistas, participando de congressos e visitando exposições, laboratórios e universidades no Brasil e no mundo.
Dr. Leonardo Diamante deu a dica de 2 podcasts muito bons da CBN sobre internet e saúde pública e o paciente informado.
Confiram:


Heródoto – Ethevaldo, você prometeu continuar falando sobre internet e saúde. Qual é a importância dessa rede para a saúde pública?
Ethevaldo – À medida que a internet se universaliza, Heródoto, mais importantes se tornam os projetos de utilização dessa rede para informação do grande público. Uma das sugestões dos especialistas é criar até um selo, que poderá identificar os sites ou portais realmente confiáveis, de qualidade. 

Heródoto – E que outra contribuição a internet poderia dar nessa área de saúde?
Ethevaldo – Outra seria o prontuário eletrônico. Você já imaginou se todos os pacientes pudessem ter seu prontuário armazenado na internet, protegidos com senha, para evitar a violação da privacidade, mas acessíveis a médicos, em caso de necessidade, em qualquer lugar e a qualquer hora? Poderemos armazenar tudo na nuvem, Heródoto. 

Heródoto – Por que esses portais de universidades e os prontuários eletrônicos não foram ainda adotados no Brasil? 
Ethevaldo – Tenho uma teoria pessoal que me diz que as melhores aplicações – seja em saúde seja em educação ou proteção ambiental – são sempre as últimas a chegar, em quase tudo no mundo da tecnologia. Sei que já existem iniciativas em fase incipiente de amadurecimento na USP, na Unicamp e noutras universidades brasileiras, Heródoto.






Heródoto – Ethevaldo, qual é a importância do paciente informado para a medicina?
Ethevaldo – É cada dia mais importante, Heródoto. Em primeiro lugar, é fundamental lembrar que o paciente informado é aquele que tem conhecimentos básicos sobre saúde e medicina. O paciente informado pode colaborar de forma valiosa para melhores diagnósticos e tratamentos mais efetivos. É isso que a prática nos prova todos os dias. Mas é preciso que o paciente seja corretamente informado.

Heródoto – Por que o paciente bem informado pode colaborar com o médico?
Ethevaldo – Porque ele tem noções básicas sobre higiene, alimentação, origem e evolução das doenças, medicina preventiva, tecnologia para diagnósticos, como tomografia computadorizada, ressonância magnética, ultrassonografia e outros temas. Estar corretamente informado, portanto, é algo muito positivo, um avanço, para o paciente, para o médico e para a própria medicina. 

Heródoto – E qual é o papel da internet na informação do paciente?
Ethevaldo – Pode ser muito positivo ou muito negativo, Heródoto. Tudo depende da qualidade da informação médica de cada site. O lado negativo está na desonestidade de sites que, para vender medicamentos, atraem pacientes incautos com promessas absurdas, divulgam conceitos inteiramente falsos sobre obesidade, disfunções sexuais, câncer, doenças degenerativas e outras. 

Heródoto – E o lado positivo?
Ethevaldo – É o lado da informação correta, acessível, sem interesses comerciais, preparada por médicos competentes. A boa notícia, Heródoto, é que esses sites já existem.

Heródoto – Você pode dar um exemplo?
Ethevaldo – Posso. Um dos melhores surgidos nos Estados Unidos é a www.Medpedia.com, criada pelo trabalho colaborativo de meia dúzia de universidades famosas, como Harvard, MIT, Columbia, Illinois, Berkeley e Stanford. Esse portal-modelo de saúde já presta um bom serviço para o grande público. Amanhã continuarei a falar sobre internet e saúde.

Dica: @ldiamante

8 de set. de 2010

Análise do uso do iPAD no Diagnóstico por imagem - Radiologia

Dr. Sam Friedman, diretor técnico e diretor médico da medicina nuclear no Pitts Radiologia (http://www.pittsrad.com) e um blogueiro de radiologia (www.doctordalai.com), faz uma análise do iPAD e seu uso na radiologia.

Características e dimensões

Para aqueles que passaram a maior parte de 2010 em uma caverna - ou pelo menos sem banda larga (o que equivale a viver em uma caverna) - do IPAD é um computador muito fino com uma tela colorida , um botão "Home" na frente, controle de volume, um interruptor e uma entrada para fone de ouvido nas laterais. Sua forma e a tela Multi-Touch são as principais características do IPad. A tela Multi-Touch do IPad é baseada na mesma tecnologia revolucionária do iPhone. 


Especificações:


  • Altura: 242,8 mm
  • Largura:189,7 mm
  • Profund.:13,4 mm
  • Peso:0,68 kg modelo Wi-Fi e 0,73 kg, modelo Wi-Fi + 3G.
  • processador A4 do IPAD é executado a 1GHz (embora a Apple não confirme isso), e tem 256 MB de DRAM embutido no processador. O usuário pode optar 16, 32 e 64 GB de Memória flash para armazenar músicas, fotos, vídeos e, claro, aplicativos.
  • resolução da tela: 1024 x 768 pixels (XGA) e uma proporção de 4:3; medidas de 9,7 polegadas (25 cm) na diagonal, e possui um backlight LED. 

A tela do IPad é adequada para o diagnóstico por imagens?


O iPAD está de acordo com DIN V 6868-57:2001-02 (em conformidade com os testes de dispositivos médicos). O IPAD excede os valores para Dispositos médicos Categoria A (exceto mamografia que exige luminância igual ou superior a 3.000 cd/m2 no negatoscópio).
  • Luminância (min): 1,88 cd/m2
  • Luminância (máx.): 363 cd/m2
  • Relação de Contraste: 193:1
  • Ls: 0.33 cd/m2 (visualização desligada, luminosidade da luz ambiente na tela)

Aplicativos para visualização:






































Eles tem interface simples, com ferramentas e níveis de ajuste, zoom, scrolling, e uma mensuração rudimentar. Dr. Sam Friedman acha o iPAD adequado para diagnóstico, apesar de alguns afirmarem que a tela não é adequada.Isso poderia ser corrigido se a Apple tivesse planos de um iPAD específico para área médica.

A questão final é se o IPAD vai ser útil como um viewer em radiologia. Depois de muito brincar, eu posso  responder honestamente que "talvez" ou mesmo "Provavelmente." Com os softwares de hoje, IPAD pode ser uma base portátil espetacular. Se isso é o mais longe que consigamos chegar, eu provavelmente não iria sair e comprar um apenas para esse fim. Mas eu acho que estamos no começo de algo revolucionário.

Desvantagens:
A RAM bastante baixo (256 MB), será um obstáculo. As versões posteriores podem melhorar esse aspecto.
Um cliente PACS no seu iPAD. Você pode tentar conectar ao PACS através de um dekstop virtual o que o autoe conseguiu pelo Agfa IMPAX via Citrix (veja imagem abaixo).

Agfa IMPAX via Citrix

ResolutionMD Mobile (imagem abaixo) roda em um servidor OEM e é acessado por rede Wireless, permite pesquisar em qualquer PACS conectado e exibe qualquer imagem DICOM. Mas o que você vê não é armazenada no IPAD, portanto os problemas com privacidade dos dados dos pacientes são minimizados.

ResolutionMD Mobile


"Eu não acho que o IPad irá substituir o nosso PC baseado no PACS tão cedo. No entanto, se o hardware e software irão progredir como que penso que sim, eu prevejo que haverá um monte de IPad em nossos departamentos - e, mais importante, fora da sala de radiologia." escreve Dr. Sam Friedman.

Artigo Original: 

The iPad--Radiology's Sharper Image? It may still be a work in progress, but Apple's tablet device could herald a new computing age that extends to the radiology suite.

Aplicativos Médicos para celulares com sistema operacional Android


Leia também: 

TOP 10 aplicativos grátis para Android do T.I. Medicina




Eis alguns aplicativos que podem ser úteis na prática clínica:

PEPID: útil para todos os profissionais de saúde. Contém calculadoras médicas, banco de dados de medicamentos com interações medicamentosas, perfis de doenças e condições médicas, valores de referência para exames laboratoriais, além de um gerador de diagnóstico diferencial. Versão Trial por 14 dias.


Lexi-Comp: usos de cada medicamento, além das reações adversas, posologia, interação entre drogas, gráficos comparativos, medidas e abreviaturas médicas, entre outros. Custa de $180,00 a $85,00



Cardio Calc: risco cardiovascular, prognóstico na ICC, CHADS2 score para tratamento da fibrilação atrial, prediz mortalidade e risco na cirurgia cardíaca e muito mais. FREE.





A calculadora médica MedCalc ganhou uma nova versão 0.04.1 e o link para download é o MedCalc 0.04.1e para facilitar a vida dos usuários  que tiveram dificuldade na instalação do Python, o desenvolvedor disponibilizou uma versão com tudo empacotado: MedCalcTudoEmpacotado.




Manual Merck + Drugs: integra diagnóstico e tratamento de doenças, guia de sintomas de A a Z e guia de medicamentos.  $79.95




EPOCRATES Rx for Android: milhares de medicamntos com dose e interação, imagens e descrição de comprimidos, drágeas, etc para identificação, calculadoras médicas, tabelas, etc. FREE.



Harrison's Practice for Mobile Devices: Informações concisas sobre mais de 800 patologias, além de calculadoras e banco de dados de medicamentos com drogas e interações.$74.95




Outros:
Celulares Android: 10 aplicativos que farão você esquecer seu iPhone

7 de set. de 2010

Nokia E71: APPs da área médica úteis (Symbian)







O celular Nokia E71 roda no sistema operacional Symbian OS 9.2 , suporta redes 3G HSDPA e sua velocidade de transmissão chega a 3,6 Mbps. Ele também possui GPS, Wi-Fi, Bluetooth, Infravermelho, WAP 2.0, MMS, SMS e entrada USB.

Eis alguns aplicativos que podem ser úteis na prática clínica:

PEPID: útil para todos os profissionais de saúde. Contém calculadoras médicas, banco de dados de medicamentos com interações medicamentosas, perfis de doenças e condições médicas, valores de referência para exames laboratoriais, além de um gerador de diagnóstico diferencial. Versão Trial por 14 dias.


Dermtools: Dermtools é a ferramenta para o cálculo de score dermatológicos (PASI, os índices de Cockcroft-Gault, diagramas de Blaschko e linhas de Langer), dermátomos e algumas fotos da anatomia. Há também um banco de dados simples sobre farmacodermais.  Freeware / FREE
Este produto requer o free AppForge Booster!

A to Z Drug Facts, 6th Edition: 4700 drogas com indicações, posologia, interações, etc.
$64.95


Medicalc calculadora médica que contém mais de 70 das equações mais comumente usadas e ferramentas de score. $0,99.




The Merck Manual: Centennial Edition (Mobipocket) for Symbian OS:  integra diagnóstico e tratamento de doenças, guia de sintomas de A a Z e guia de medicamentos. $79.94




EPOCRATES Rx : infelizmente ainda não disponível para plataforma Symbian, mas pode ser acessado pela web pelo :  http://online.epocrates.com .





MSDict Oxford Concise Medical Dictionary (S60): todos os termos e conceitos importantes utilizados na medicina hoje em dia.

Human Anatomy and Physiology quick-study guide 10.1: guia de estudo de anatomia e fisiologia.





Outros: 
Medical Apps for Symbian


Um leitor me informou nos comentários que não é possível intalar o Android no Nokia E71. Por isso mudei o post e amanhã posto os do Sistema Operacional Android.

3 de set. de 2010

App Andróide transforma seu celular HTC em um monitor de frequência cardíaca

Os desenvolvedores do Instant Heart Rate, um novo aplicativo do Android, afirmam que eles podem usar a câmera do seu telefone medir sua frequência cardíaca. Basta colocar o seu


dedo sobre a lente da câmera, o aplicativo detectará pequenas mudanças na cor da pele a cada batimento cardíaco, e pode usar esta mudança de cores para determinar a frequência cardíaca. Os leitores que desejam experimentar Instant Heart Rate para si pode instalá-lo, utilizando o código QR à direita, ou procure o aplicativo no mercado de Android.
Entenda mais no vídeo abaixo:


Fonte: Medgadget

2 de set. de 2010

Dispositivo para acesso venoso via manúbrio em emergências

Fastx: acesso intra-ósseo pelo esterno
A via Intra-óssea (IO) de sistemas de infusão permite, com segurança e eficácia, administrar líquidos e medicamentos em situações de emergência através da medula óssea do manúbrio. A principal indicação para o uso de infusão IO é a necessidade de rápido acesso, quando o acesso vascular / intravenoso convencional falhou.
Fast1: uma geração anterior


FASTx é um dispositivo intra-ósseo que permite a infusão para acesso vascular através de medula óssea.

Vantagens:
  1. Direto: o caminho mais rápido para o coração;
  2. Rápido: infusão 2-3 vezes mais rápida do que IO tibial;
  3. Preciso: exatidão na implantação do dispositivo;
  4. Seguro: O controle automático da profundidade para a infusão segura acima dos pulmões e coração;
  5. Fácil: Simples de usar, pode ser usado em ambulâncias em movimento, durante manobras PCR e pelo pessoal paramédico;
  6. Estéril: uso único, produto descartável, sem risco de contaminação;
  7. Flexível: macio, tubo de segurança;
  8. Elegante: O design leve permite portabilidade.
Instruções de uso
Expor o esterno, localizar manúbrio e fazer antissepsia.
Remova a fita adesiva e firme o dispositivo perpendicular ao manúbrio.
Empurre até sentir o tubo desconectando, retire sem flexionar o Fastx, conectar o equipo e proteja com o dome transparente.


Veja o vídeo abaixo para entender melhor:

FAST1® Intraosseous Infusion System from Pyng Medical on Vimeo.

1 de set. de 2010

I Curso Oficial de certificação SBIS-CFM Telepresencial

Em uma iniciativa conjunta da Gerência de Certificação e da Diretoria de Educação e Capacitação Profissional, a SBIS irá realizar nos dias 18 e 25 de setembro de 2010 a primeira turma à distância do Curso Oficial de certificação SBIS-CFM.

  • Tópicos do curso:

1. Entendendo o processo de Certificação SBIS-CFM
2. Análise dos Requisitos de Segurança (NGS1 e NGS2)
3. Análise dos Requisitos de Estrutura, Conteúdo e Funcionalidades
4. Procedimentos para auditoria e certificação

  • Público Alvo:

O curso destina-se a todos os profissionais direta ou indiretamente envolvidos com projetos de registro eletrônico em saúde, prontuário eletrônico do paciente e troca de informações em saúde, como gestores e administradores de instituições de saúde, desenvolvedores de sistemas (gestores de TI, consultores, analistas de sistemas, analistas de negócios, programadores, etc) e profissionais clínicos interessados no tema.

  • Metodologia

Será adotado o modelo telepresencial, com transmissão das aulas à distância e participação dos alunos exclusivamente em uma sala de aula remota, no Hospital das Clínicas da USP de Ribeirão Preto/SP. A transmissão contará com comunicação bidirecional de áudio, vídeo e chat entre os instrutores e a sala de aula remota, que terá a presença de um monitor local.

Outra novidade é a criação de taxas de inscrição bastante reduzidas para alunos de graduação, com o objetivo de aumentar o acesso dos estudantes a este que é um dos temas mais relevantes no atual cenário da Informática em Saúde no Brasil.

O conteúdo e duração do curso serão exatamente os mesmos dos cursos presenciais realizados em São Paulo, assim como o material de apoio e os certificados de conclusão. O curso terá também um site de apoio pela internet, no qual serão disponibilizados para os alunos todos os materiais didáticos e de apoio como slides das aulas, manuais, artigos, exercícios e provas, assim como um fórum para resolução de dúvidas.

Maiores informações sobre o curso, bem como o formulário de inscrição podem ser acessados no endereço 


Recomendamos aos interessados efetuar a inscrição o mais breve possível, pois as vagas são limitadas.

Aqueles que tiverem interesse em organizar uma turma do curso à distância na sua cidade ou instituição, entrem em contato com a SBIS através do e-mail treinamento@sbis.org.br e verificaremos a viabilidade para a execução, inclusive em relação à quantidade mínima de inscrições.



Realização:
Sociedade Brasileira de Informática em Saúde - SBIS
Gerência de Certificação de Software
http://www.sbis.org.br/certificacao
Diretoria de Educação e Capacitação Profissional
http://www.sbis.virtual.org.br