23 de nov de 2009

Charles Leadbeater: Somos o que partilhamos


veja o vídeo aqui

No Congresso da Associação Portuguesa para Desenvolvimento da Comunicação - APDC '09, o autor do livro "We think: from mass production to mass collaboration" , Charles Leadbeater, afirma: Deixamos de ser aquilo que possuímos e ser o que partilhamos.

"A inovação em massa corresponde ao maior número de pessoas que contribuem com novas idéias para novos serviços e produtos, jogos, media, software.

Hoje as idéias não vêm de uma só fonte, mas de várias. Há uma oportunidade de criar novas coisas de diferentes formas.
As organizações criam novas idéias recorrendo a especialistas como designers e cientistas.
Mas cada vez mais as idéias vêm também de consumidores e parceiros. Antes éramos valorizados pelo que possuímos, como carros e roupas. Hoje somos valorizados por aquilo que partilhamos com os outros.
Para essa geração que cresce na revolução digital é mais fácil partilhar idéias, media, música ou cultura. Há uma explosão de oportunidades."


Charles Leadbeater e We-Think


Charles Leadbeater é consultor em multinacionais, autoridades autárquicas e governos em todo o mundo. O seu mais recente livro ‘ We-Think’, dá uma visão clara e objetiva sobre o poder da criatividade das massas e da participação pública na inovação, em áreas tão diferentes como a ciência, a informática ou a política. Não se trata de produção em massa, mas sim de inovação em massa. Em 2005, Charles Leadbeater foi considerado pela Accenture como um dos 10 maiores pensadores da atualidade, e em 2004 o New York Times considerou o seu conceito de ‘ativismo amador’ como uma das melhores ideias do ano. Para além de ser conselheiro em grandes organizações como a BBC, Vodafone, Microsoft ou Ericsson, Charles Leadbeater é, essencialmente, um livre pensador, tendo sido responsável pela edição do primeiro relatório britânico sobre empreendedorisnmo social, atualmente um verdadeiro movimento global. O seu trabalho inclui ainda a consultoria sênior de vários governos e da Comissão Europeia, nomeadamente no nascimento na economia do conhecimento e da Internet. Atualmente dedica-se ao estudo do papel das massas e da inovação nas organizações, sobretudo na co-criação de produtos e serviços.
Fonte: Expresso

Postagens populares