20 de fev de 2010

"Chip da fertilidade" analisa fertilidade masculina na hora



Um novo "chip da fertilidade", desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Twente, na Holanda, é capaz de contar com exatidão os espermatozoides presentes em uma amostra de sêmen.

Este é um passo importante para o desenvolvimento de um aparelho compacto capaz de fazer uma avaliação prévia da fertilidade masculina.

Os pesquisadores acabam de publicar a invenção do chip na revista científica Lab on a Chip.

Exame de fertilidade

A análise do esperma é normalmente o primeiro passo da investigação da fertilidade quando um casal se apresenta em um consultório médico e relata dificuldades para terem filhos.

A avaliação da qualidade do esperma requer preparações rigorosas e precisas e um exame em laboratório especializado. Frequentemente, esses testes têm que ser repetidos de duas a cinco vezes para se alcançar uma confiabilidade suficiente.

Se os homens pudessem realizar os exames na privacidade de sua própria casa, isso tornaria o processo não apenas muito menos constrangedor para eles, como também muito mais confiável. Isto sem contar com o menor tempo para os resultados e um custo infinitamente menor.

Contagem de espermatozoides

O chip desenvolvido pelo pesquisador Loes Segerink faz a contagem dos espermatozoides com extrema precisão.

A concentração é uma indicação importante da contagem dos espermatozoides: a referência para a fertilidade masculina é de 20 milhões de espermatozoides por mililitro de líquido ejaculado.

Já existem testes caseiros simples disponíveis nas farmácias, mas eles só indicam se a contagem de esperma está "acima ou abaixo da norma". Estes testes são muito limitados porque, de fato, eles não medem a concentração de espermatozoides.

Espermatozoides e glóbulos brancos

No novo chip, o sême flui através de um canal, acima do qual existem vários eletrodos. Quando uma célula passa sob essa "ponte" elétrica, sua resistência elétrica se altera momentaneamente, e este evento é contado pelo chip.

É importante que a contagem faça a distinção entre os espermatozoides e as outras partículas ou células do líquido: se outras partículas forem incluídas na contagem, o resultado não será confiável.

Para evitar isto, Segerink adicionou minúsculas esferas ao fluido para testar a sua seletividade. O método provou ser seletivo o suficiente para distinguir entre as nanoesferas e os espermatozoides.

Os glóbulos brancos foram também corretamente identificados pelo chip - o número de glóbulos brancos diz muito sobre a qualidade do esperma e, por isso, é importante que esse dado seja informado ao médico.

Mobilidade e forma dos espermatozoides

A concentração não é o único indicador da qualidade do esperma. A atividade espontânea - também conhecida como a mobilidade - e a forma dos espermatozoides também são fatores importantes.

Agora os pesquisadores querem determinar se estas duas características de qualidade poderão ser medidas de maneira similar, permitindo a construção de um aparelho compacto de análise, do tipo descartável.

Postagens populares