17 de mai de 2012

A maioria dos médicos usarão o iPad em 2013


O design e as funcionalidades do iPad fez dele uma opção para médicos e profissionais de saúde. Há não mais de 2 anos, quando foi lançado, os médicos apaixonados por tecnologia começaram a usá-lo em consultórios e os hospitais começaram a lançar inúmeros projetos pilotos em torno dele.

O interesse inicial e o entusiasmo não diminuíram de acordo com o relatorio da Pesquisa Manhattan. Na verdade o uso do iPad pelos médicos norte-americanos quase dobrou em 2012 e deve manter essa taxa meteórica nos próximos 12 meses. O relatório da pesquisa Manfhattan observou que a adoção do iPad para uso médico aumentou e que 62% dos médicos norte-americanos usam para fins profissionais. Metade dos médicos que possuem iPad também relataram que usam no local de atendimento ( hospital, consultório, plantão, bloco cirúrgico).



Os benefícios obtidos no uso no point-of-care vão além de serem mais aceitos pelo paciente no ambiente de cuidado, em detrimento do desktop ou laptop nos registros médicos eletrônicos, pela semelhança a uma prancheta. O ipad oferece a rapidez na ilustração de lesões, condições e opções de tratamento, além de acesso imediato a todos os tipos de referência médica.

A empresa de pesquisa espera que a adoção do iPad aumente e que mais de 70% dos médicos dos EUA estará usando-o profissionalmente. Na Europa um estudo semelhante mostrou que só 26% dos médicos possuem iPad e usam-no para fins profissionais.

Além do iPad o estudo mostrou que 85% dos médicos usam smartphones profissionalmente e que dois terços dos médicos usam recursos de vídeo online para aprimorar suas habilidades.

leia mias aqui: Majority Of Doctors Will Use iPads On The Job By 2013 e
How the iPad is Changing Mobile Health Care

Postagens populares