29 de mar de 2009

Comprovada a ação dos Lactobacillus casei Shirota no reforço ao sistema imunológico de adultos


Pesquisadores comprovam ação dos Lactobacillus casei Shirota, exclusivos da Yakult, no reforço ao sistema imunológico de adultos.
Estudos recentes conseguiram comprovar que algumas espécies de bactérias lácticas são capazes de promover a saúde por meio do melhoramento da microbiota intestinal e da modulação do sistema imune. Além de demonstrarem fortes efeitos antitumorais em animais de laboratório e propriedades de reduzir os riscos de câncer superficial de bexiga em humanos, preparações contendo Lactobacillus casei Shirota – probióticos exclusivos da Yakult e base do leite fermentado que a empresa produz desde 1935 – sugeriram, ainda, influência positiva sobre as células do sistema imunológico de pessoas sadias, o que ajuda na manutenção de uma vida mais saudável.
Pesquisa desenvolvida no Departamento de Imunologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Juntendo, em Tóquio, no Japão, selecionou nove voluntários sadios de 30 a 45 anos de idade e 10 voluntários sadios de 55 a 75 anos, divididos em dois grupos – controle e experimental –, para avaliar as atividades das células do sistema imunológico e investigar os mecanismos que determinam os efeitos antitumorais dos Lactobacillus casei Shirota. O grupo experimental ingeriu um frasco por dia de leite fermentado Yakult 40 (que possui 40 bilhões de Lactobacillus casei Shirota), durante três semanas, e o grupo controle ingeriu a mesma quantidade de leite não-fermentado, com cor e sabor semelhantes ao Yakult 40, pelo mesmo período, mas sem os Lactobacillus casei Shirota.
As análises foram feitas com base em amostras de sangue coletadas antes da ingestão, uma e três semanas após o início da ingestão, após três semanas e dois meses do término da ingestão dos produtos. O estudo seguiu as diretrizes da Declaração de Helsinki e foi realizado após a aprovação do Comitê de Ética da Faculdade de Medicina da Universidade de Juntendo. No experimento com voluntários de meia-idade, as atividades das células do sistema imunológico aumentaram significativamente na primeira e na terceira semanas após o início da ingestão do leite fermentado com Lactobacillus casei Shirota, permanecendo altas mesmo após as três semanas seguintes. No grupo controle, o nível de atividade das células do sistema imune não sofreu aumento significativo durante todo o período de duração do experimento.
Os resultados demonstram que o consumo regular de bactérias produtoras de ácido lático contendo Lactobacillus casei Shirota influencia de forma positiva na atividade das células do sistema imune, com aumento em indivíduos de meia-idade e inibição do decréscimo da atividade em idosos. Ao evitar o processo de declínio progressivo que ocorre no sistema imunológico dos idosos, contribui-se também para diminuir a incidência de infecções, tumores e desordens autoimunes. É importante ressaltar que, apesar do aumento da atividade das células do sistema imune, a quantidade não sofreu mudanças significativas.
Por: Yasumi Ozawa Kimura, farmacêutica-bioquímica com especialização em Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP (Universidade de São Paulo), com estágios de aperfeiçoamento em Tecnologia de Alimentos pelo Ministério das Relações Exteriores do Japão. Pós-graduada em Administração em Marketing pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing). Gerente do Departamento de P & D da Yakult S.A. Indústria e Comércio, onde atua desde 1981 no desenvolvimento e pesquisa de alimentos funcionais.

Postagens populares