9 de dez de 2013

Exemplos de Gamificação em Saúde: Tendência na educação médica e de pacientes

Os smartphones com seus aplicativos e as mídias sociais como Facebook e Twitter propiciaram uma nova tendência na educação médica e na educação de pacientes, que além de divertido, vai de encontro à contemporaineidade do compartilhamento social.

Gamificação é o uso da mecânica dos jogos com o objetivo de incrementar a participação e gerar engajamento e comprometimento por parte dos usuários. A gamificação na saúde através de aplicativos traz o design motivacional, ou seja, algo que faz as atividades serem mais prazerosas tornando mais fácil atrair e engajar com jogos eletrônicos. Utilizando pontuação, ranking e recompensas, além do compartilhamento através de mídias sociais, os aplicativos que usam desse recurso de gamificação tem alcançado patamares de sucesso no ensino médicos e de pacientes.

Microbiology Flashcards app for USMLE

O app Microbiology Flashcards é um exemplo de como a gamificação chegou no ensino médico. Usando cartões com informações dos patógenos, na opção aprender  uma lista de características e as principais doenças associadas a esse organismo são apresentadas e na opção jogar há a descrição de um conjunto de questões com a descrição na parte de trás dos cartões e o objetivo é relacionar ao organismo causador. Possui badges e compartilhamento de cartões divertidos nas redes sociais. A Escola de Medicina de Stanford criou o Spetris, um jogo onde o tema Sepse é abordado em um jogo projetado para ensinar os pontos importantes no manejo e tratamento da sepse. Objetivo é curar pacientes cujo estado clínico está se deteriorando progressivamente.

The American Red Cross First Aid é um aplicativo que tem por objetivo ajudar os usuários a entender as condutas em uma situação de emergência. Utiliza gamificação para ajudar os usuários a lembrar as respostas adequadas às situações, com quizzes interativos que premiam com badges emblemas que podem ser compartilhados nas redes sociais com amigos.  Outros exemplos de apps para ensino tanto da população como de outros profissionais de saúde é o Staying Alive 3D com o objetivo de tomar condutas para manter os pacientes vivos em casos de emergência.
app MySugr Junior

O app MySugr Junior é um app destinado ao controle do Diabetes Tipo 1 em crianças que objetiva ensinar as crianças o manejo da diabetes de forma divertida. A cada entrada de dados como glicemia, alimentos e insulina usada, ela recebe o feedback de um monstrinho, ganhando pontos. O aplicativo Patient Partner usa a gamificação para aumentar a aderência ao tratamento. É um jogo de simulação interativa onde se escolhe um personagem, fazendo escolhas para esse personagem, e vendo como essas escolhas ajudam a entender e refletir sobre suas próprias decisões.

A gamificação para pacientes portanto, pode tanto aumentar as atividades preferíveis quanto desencorajar práticas insalubres, mas também aumentar a adesão à medicação ou servir como um incentivo para a dieta e exercício físico. As possibilidades são inúmeras e estão somente aguardando nossos programadores brasileiros implementarem em seus apps.

Exemplos de Gamificação em Saúde: Tendência na educação médica e de pacientes é um post original do TI Medicina. Quando coipiá-lo, adicionar os devidos créditos.

Postagens populares