9 de jun de 2009

Hospital de São Paulo adota tecnologia que imprime receitas médicas

Método resulta em economia de papel e evita erro de interpretação de letra
Os ambulatórios da pediatria geral e de ortopedia do Hospital São Paulo iniciaram com sucesso em abril um projeto de emissão de receitas e solicitações eletrônicas de exames. Foram eliminados os receituários e formulários de encaminhamentos, que agora são impressos em fichas semelhantes a comprovantes bancários de caixa eletrônico, o que resulta em economia de papel e, principalmente, evita erro de interpretação de letra e retrabalhos. Todo o procedimento é registrado no sistema chamado de Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) e fica disponível em tempo real.
A solução foi desenvolvida pelo Departamento de Tecnologia da Informação da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) como parte do projeto de integração de dados. A partir de agora, os encaminhamentos médicos são feitos online e impressos imediatamente em um ticket para que o paciente entregue no ambulatório onde realizará o exame. Ao receber o pedido, o técnico do laboratório correspondente passa a solicitação por um leitor óptico e não precisa digitar novamente, nem as informações pessoais do paciente, nem o nome do exame. Todo o procedimento é registrado no sistema, com indicação de data e outras informações administrativas, além do laudo do exame.
Ao encerrar o atendimento, o médico também digita a receita no prontuário eletrônico e entrega a ficha emitida pela impressora térmica para o paciente. Tanto o nome do medicamento, quanto a posologia e a data são impressas e assim eliminam-se possíveis dificuldades para entender a letra do médico.

Postagens populares