24 de nov de 2010

Comprimido permite o monitoramento remoto da dose da droga e sua eficácia

Novartis AG, utilizando tecnologia licenciada da Proteus Biomédica, está aguardando aprovação para um comprimido contendo um microchip, tornando o conceito de pílula inteligente maiperto de se tornar realidade.


Quando um paciente ingere um comprimido com a tecnologia integrada, seus ácidos do estômago ativam o microchip, que envia dados como freqüência cardíaca, temperatura e movimentos do corpo a um patch cutâneo através da conectividade Bluetooth. Este patch pode exportar os dados para um prontuário eletrônico, de modo que ele possa ser acessado pelos médicos. A Novartis afirma como seu dispositivo não irá alterar os efeitos das drogas, o IEM poderia estar no mercado em 2 anos.
Fonte: Medgadget

Postagens populares